Igreja de São Josafat – Prudentópolis, Paraná

Texto: Metropolia Católica Ucraniana São João Batista
Fotos: Patrimônio Espiritual

O Município de Prudentópolis foi um dos primeiros municípios do Paraná que, a partir de 1891, recebeu famílias de imigrantes vindos da Ucrânia ocidental, atraídos por alqueires de terra fértil oferecidas pelo Império do Brasil.

Nos anos de 1895 e 1896, cerca de 5 mil famílias deixaram a longínqua Ucrânia, e vieram para o Paraná, com o clima mais ou menos semelhante ao europeu. No dia 16 de abril de 1895, chegavam, conduzidas pelas carroças do Sr. Henrique Kremer, imigrantes que traziam na bagagem apenas a coragem e a esperança.

A segunda leva de imigrantes ucranianos, que se estabeleceu nas várias cidades do Paraná, ocorreu em 1908, quando o governo brasileiro motivou, através de doação de passagens de navio e de alimentação, a vinda de ucranianos que se instalaram nas margens da estrada de ferro Paraná-Santa Catarina-Rio Grande do Sul, as quais ajudaram a construir.

A terceira leva de imigrantes, entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial (1914-1945), ocorreu principalmente pelo motivo de parentescos estabelecidos no Paraná.

Foram imensas e ásperas as dificuldades com que se depararam os primeiros imigrantes. Sem nenhuma assistência, não conhecendo a língua, sem meios de comunicação, sem transporte, sem estradas, sem ferramentas, sem recursos, viram-se forçados a desbravar os sertões. Trouxeram no coração a fé em Deus, e só mesmo com muito sacrifício, muita luta e muita fé, conseguiram vencer os obstáculos.

A Paróquia 

Centro de colonização e abrigo de considerável falange de imigrantes ucranianos, é muito natural que em Prudentópolis se desenvolvesse um núcleo religioso e cultural, a cujo culto pertencessem seus colonizadores.

Isto teve início com a vinda do primeiro missionário do Rito Oriental Ucraíno-Católico, padre Silvestre Kizema, da Ordem dos Padres Basilianos, que chegou a Prudentópolis, em 6 de julho de 1897, e de demais sacerdotes do mesmo rito, que sucessivamente vieram da Ucrânia. No mesmo ano, foi fundada por Dom José Camargo, primeiro bispo de Curitiba, a primeira paróquia do Rito Ucraíno-Católico e abriu-se o primeiro Livro de Batismos e Crismas, em latim. E no dia 8 de julho de 1897, realizou-se o primeiro batismo.

A primeira capela de madeira datava do ano 1898, e a segunda, também de madeira, com maiores dimensões, era de 1904. Ambas tinham como padroeiro São Basílio Magno.

Igreja São Josafat

O decreto da criação da paróquia deu-se no ano de 1904, assinado por Dom José Camargo, arcebispo de Curitiba.

No dia 18 de abril de 1923, realizou-se a bênção da pedra fundamental da atual igreja. A construção foi iniciada logo em seguida, sob a direção dos sacerdotes basilianos Marquiano Skirpan e Eustáquio Turkovid. Até os dias de hoje, a igreja permanece como foi projetada e construída.

Em 1922, a paróquia ucraniana teve a visita pastoral do Metropolita primaz Andryi Scheptytskyi, Arcebispo Metropolitano de Lviv – Ucrânia.

Em 27 de agosto de 1939, a igreja foi sagrada pelo Arcebispo Dom João Butchko, Visitador Apostólico, em memória aos 300 anos da morte de São Josafat, bispo ucraniano que morreu martirizado devido à sua tentativa de reunificar os católicos daquele país. A igreja então foi dedicada a este Santo, passando a ser denominada Igreja Matriz de São Josafat.

A Igreja de São Josafat, foi construída toda em alvenaria, e  suas torres e abóbadas seguem os padrões do estilo bizantino.

O seu interior é original e rico, sua ornamentação é detalhada e bonita, e diferencia-se muito das igrejas do rito latino. Além da pintura, o grande destaque é o Ikonóstase – divisória com imagens (ícones) da história da Salvação, e que separa o Santuário da nave dos fiéis.

Pia batismal no jardim

De acordo com o estilo bizantino-ucraniano, o interior da Igreja é dividido em três partes:

1) Vestíbulo – é a parte da entrada pela porta principal. Nos primeiros séculos do cristianismo, o Vestíbulo era reservado às pessoas que estavam se preparando para o batismo.

2) Nave dos fiéis – No centro da Nave está o “tetrapod” (mesa quadrada), onde são ministrados os sacramentos: do batismo, crisma, casamentos; são celebradas parastássys, panachydas (orações fúnebres) e outras sagrações e bênçãos.

Nas laterais há dois altares: do Sagrado Coração de Jesus e de Nossa Senhora, e ao lado do Ikonóstase há um púlpito em forma de barca.

3) Santuário – é a principal divisão da Igreja, junto ao qual existem duas sacristias laterais. No centro do Santuário está o altar-mor com baldaquino, onde é celebrada a Santa Missa, e onde se encontra o Tabernáculo (tendo o formato de uma miniatura da Igreja), Evangelho, crucifixo e castiçais.

O Santuário é separado da nave dos fiéis pelo Ikonóstase.

O ikonóstase tem três portas. Pela porta central só é permitida a entrada ao celebrante, durante as celebrações. As portas laterais são denominadas portas dos diáconos. Entre elas situam-se as imagens (ícones) de Cristo Redentor, da Virgem Maria Mãe de Deus, São João Batista e São Nicolau, todas originais. Acima das três portas do Ikonostás há três filas de pinturas, que representam as passagens bíblicas dos 12 dias santificados mais importantes do ano, os 12 apóstolos e 12 profetas. No alto do Ikonóstase está a imagem de Cristo Redentor.

Hoje, o número de imigrantes e descendentes de ucranianos, que já estão na quarta e na quinta geração, ultrapassa a casa dos 300 mil, espalhados por todo o estado do Paraná. O município de Prudentópolis destaca-se dentre todos pelo alto percentual de descendentes, em torno de 70% de sua população.

A paróquia é dirigida e assistida pelos Padres da Ordem Basiliana, que mantém o Colégio São José e a Gráfica, onde é editado o jornal “Prácia”, periódico em língua ucraniana, e “Missionar” – revista mensal do Apostolado da Oração, que desde 1912 têm sua edição destinada aos descendentes.

No ano de 1979, a Igreja de São Josafat foi tombada pela Secretaria de Cultura do Estado como patrimônio artístico e cultural do Paraná.

______________

REFERÊNCIAS:

– Metropolia Católica Ucraniana São João Batista

Ordem de São Basílio Magno

 

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s