Matriz de Santo Antônio – Tiradentes, Minas Gerais

No princípio do século XVIII, o paulista Lourenço Costa descobriu ouro em um ribeirão próximo à Serra do Lenheiro, na região central da província de Minas. Essa descoberta fez surgir pequenos núcleos de povoamento, dos quais o maior era o “Arraial Velho do Rio das Mortes”.

Após 1707, devido a divergências referentes à posse das terras, ocorreu a ‘Guerra dos Emboabas’, de bandeirantes paulistas contra “forasteiros” – que eram pessoas que chegavam lá oriundas de outras capitanias. Esses não-paulistas eram chamados de “emboabas”, e foram os responsáveis pelo surgimento do ‘Arraial Novo do Rio das Mortes’, próximo ao antigo. E a poucos quilômetros para leste, um outro arraial também surgira na mesma época: o “Arraial Velho de Santo Antônio”, posteriormente emancipado para “Vila de São José do Rio das Mortes” (1718), e finalmente batizado de “São José d’El Rei” (na mesma época o arraial vizinho também foi rebatizado para ‘São João d’El Rei’).

Em 1724 (mesmo ano em que se iniciou a construção definitiva da Matriz do Pilar na vizinha São João d’el Rei) foi instituída uma freguesia na vila de São José d’El Rei. No entanto, consta que a Irmandade do Santíssimo já era atuante no local, o que leva a deduzir que havia uma igreja fazendo as vezes de matriz, e que já era dedicada a Santo Antônio – o célebre franciscano nascido em Lisboa e falecido em Pádua.

matriz santo antonio tiradentes

Torres da matriz e vista da Serra de São José

As informações sobre as primeiras obras de construção da matriz são praticamente inexistentes, pois nenhum documento anterior a 1730 chegou até os dias atuais. Sabe-se que foi a Irmandade do Santíssimo, que, como de praxe em todas as matrizes mineiras, se organizou para iniciar e conduzir as obras. Consta que em 1732 o templo já estava praticamente finalizado, ocasião em que foi solicitada a tradicional colaboração financeira da coroa portuguesa (um costume da época, já mencionado no histórico de outras igrejas aqui).

matriz santo antonio tiradentes

A fachada da igreja conforme se vê atualmente foi remodelada em princípios do século XIX, com base em desenhos de Antônio Francisco Lisboa – o Aleijadinho. Ainda na parte externa, há os relógios das torres, que são de fins do século XVIII, e um relógio de sol em pedra-sabão (1785), obra de Leandro Gonçalves Chaves.

matriz santo antonio tiradentes

dsc07304 dsc07263

Acerca do belo interior dessa igreja, o historiador German Bazin, indica que os altares da nave parecem ser de 1730, e mais antigos que a capela mor. De fato, junto ao arco cruzeiro há um retábulo dedicado a Nossa Senhora da Conceição que é talhado no Estilo Nacional Português, e o seu correspondente oposto – de São Miguel e Almas – possui uma combinação desse estilo com o chamado Dom João V. Os outros altares laterais são das Irmandades do Bom Jesus do Descendimento e Bom Jesus dos Passos – atribuídos a Pedro Monteiro de Souza – e das irmandades de Nossa Senhora do Terço e Nossa Senhora da Piedade – de autoria desconhecida.

O teto da nave central é em formato de caixotões, e reproduz símbolos eucarísticos e episódios do Antigo Testamento.

dsc07168

matriz santo antonio tiradentes

dsc07179

Quanto à exuberante talha da capela mor, é obra do entalhador português João Ferreira Sampaio. O forro desta é atribuído a Antônio Caldas, e é feito em formato ogival com pintura dourada. Belamente emoldurados nas laterais há dois painéis ovais com cenas da vida de Jesus, e foram pintados por um certo João Batista, do qual pouco se sabe.
matriz santo antonio dsc07187

Ao longo do século XVIII muitas obras de embelezamento e ampliação foram realizadas, e dentre essas se destaca a feitura de duas sacristias amplamente decoradas por Salvador de Oliveira, Romão Dias Cardoso e Manoel Victor de Jesus (artista mulato que também atuou em São João del Rei).

Um elegante coro também foi feito por volta de 1740, e um dos principais destaques daí decorrentes foi a encomenda de um órgão (1779) na cidade do Porto, Portugal. Esse instrumento chegou na matriz quase dez anos depois, quando foi instalado em uma moldura de autoria do entalhador Salvador de Oliveira, e revestida com pintura e douramento de Manoel Victor de Jesus (ano de 1798).

dsc07193 dsc07171

matriz santo antonio tiradentes

Relógio de sol em pedra-sabão, de 1785

Após a instauração da República, a vila foi rebatizada em homenagem ao inconfidente que nasceu em uma fazenda da região, e que foi executado em 1792 – o Tiradentes. A cidade permaneceu por muitos anos estagnada economicamente, e, por ter escapado do ‘progresso’ – e, consequentemente, do crescimento desordenado – ficou preservada no aspecto visual, sendo atualmente uma das cidades mais belas de Minas.

Em alguns guias sobre Tiradentes consta que essa igreja é a ‘terceira mais rica em ouro no Brasil’. No entanto, não se sabe qual a medida utilizada para embasar tal afirmação, sendo que apenas nas visitas realizadas para montar este site foi possível constatar que, além da Igreja do Convento de São Francisco em Salvador e da Matriz do Pilar em Ouro Preto, há também a Capela Dourada (Recife), a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência (Rio de Janeiro), e a Igreja da Ordem Terceira do Carmo de Cachoeira (Bahia), que, ao menos visualmente, possuem superfícies douradas iguais ou superiores a esta matriz. Assim, pensamos que essa comparação acaba por desviar do real mérito dos construtores dessa igreja, que é o de, em uma época inóspita, e num local pequeno e distante do litoral, terem realizado uma obra com grau de requinte muito semelhante ao de construções contemporâneas europeias.

dsc07272

_________________

 

REFERÊNCIAS:

– BAZIN, German, L’Arquitecture Religieuse Baroque au Brésil, Tome II, Paris: Librairie Plon, 1958

– MOURÃO, Paulo Kruger Correa, As igrejas setecentistas de Minas, Belo Horizonte: Itatiaia, 1986

– TIRAPELLI, Percival, Igrejas Barrocas do Brasil, São Paulo: Metalivros, 2008

IPHAN

Sobre o Órgão da Matriz

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s