Matriz de Santa Luzia – Santa Luzia, Minas Gerais

No início do século XVIII, moradores de um pequeno povoado próximo ao Rio das Velhas edificaram uma capela em honra a Santa Luzia, virgem e mártir que viveu em Siracusa, Itália, no final do século III da Era Cristã. O lugar, que era ponto de abastecimento para tropeiros, passou a ser conhecido como Santa Luzia do Rio das Velhas.

Entre 1721 e 1729, essa primitiva capela foi ampliada por iniciativa de alguns pioneiros da região, dentre eles o capitão-mor João Ferreira dos Santos e o padre Lourenço de Valadares Vieira, vigário da Vila Real de Nossa Senhora da Conceição de Sabará.

Com o passar dos anos, a nova igreja passou por ampliações e processos de embelezamento. A historiadora Elizabete Tófani ressalta que muitas dessas alterações ocorreram entre 1744 e 1778, financiadas sobretudo pelo sargento-mor Joaquim Pacheco Ribeiro, que obtivera a cura de sua visão. Mais ou menos nessa mesma época, a sede da freguesia foi transferida para Santo Antônio da Roça Grande, e alguns anos depois retornou para Santa Luzia, quando provavelmente a igreja já estava pronta.

Uma nota interessante a se notar é que o altar mor e dois colaterais possuem elementos decorativos parecidos com aqueles encontrados na matriz de Nossa Senhora do Bonsucesso, em Caeté, o que poderia indicar que foram feitos pelo mesmo artista.

As últimas alterações pelas quais a igreja passou se deram depois da segunda metade do século XIX, quando a fachada e as escadarias foram reestilizadas.

O templo possui galerias ao redor da nave e da capela-mor, e seus altares e retábulos possuem ainda toda a beleza da talha setecentista. O altar-mor é considerado ‘privilegiado in perpetuum‘, devido às indulgências concedidas em caráter permanente a essa igreja pelo Papa Papa Clemente XIV, em 15 de setembro de 1773.

IMG_5772 IMG_5777 IMG_5779 IMG_5782

 

REFERÊNCIAS

– MOURÃO, Paulo Krüger Correa, As igrejas setecentistas de Minas, Belo Horizonte: Itatiaia, 1986

Santa Luzia comemora 270 anos do santuário (Estado de Minas)

Arquidiocese de Belo Horizonte

 

 

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s