Igreja do Convento de Santo Antônio – Rio de Janeiro – RJ

A mais antiga ordem religiosa presente no Brasil é a dos franciscanos: na esquadra de Pedro Álvares Cabral havia oito discípulos de São Francisco, e foi um deles, Frei Henrique de Coimbra, quem celebrou a primeira missa em terras brasileiras.

Ao longo daquele século, ocorreram diversas missões esporádicas no país, que ainda era uma imensa área desconhecida, dotada de poucas povoações na região litorânea. A ordem se estabeleceria de forma fixa aqui a partir de 1584, quando foi fundada a Custódia de Santo Antônio do Brasil, com a consequente construção do primeiro convento, situado em Olinda, Pernambuco.

Poucos anos depois – mais precisamente em 1592 – chegaram os primeiros frades ao Rio de Janeiro, onde se instalaram em uma ermida perto da praia de Santa Luzia. Pouco tempo depois, mudaram-se para a região do chamado Morro de Santo Antônio, assim batizado devido à construção de uma pequena capela dedicada a este franciscano de origem portuguesa, que desde aquela época já era imensamente estimado pelos católicos. A pedra fundamental foi colocada no dia 4 de junho de 1608, na presença de todas as autoridades e pessoas do povo.

1608

Acima, reconstituição visual da região do Morro de Santo Antônio e sua capela, no ano de 1608. Ilustração: Carlos Gustavo Nunes Pereira (Guta)

O projeto do convento foi realizado por Frei Francisco dos Santos, e a entrada dos frades no novo monastério se deu em 7 de fevereiro de 1615.

IMG_1286 largo em 1650

Acima, reconstituição visual do Convento, no ano de 1650. Ilustração: Carlos Gustavo Nunes Pereira (Guta)

Na segunda metade do século XVII, o Rio de Janeiro passaria por tentativas de invasão por parte dos franceses. Porém, ao que tudo indica, esses eventos não chegaram a afetar o entorno do convento, que seguiu sua história normalmente. Entre 1697 e 1701, o superior Frei Francisco da Porciúncula empreendeu uma reforma na qual acrescentou uma galilé – arcada que antecede a porta de entrada da igreja, e que é muito comum nos conventos franciscanos do Nordeste. No entanto, no ano de 1777 a igreja foi aumentada para a frente, e a galilé foi então incorporada à nave.

em 1723

Acima, reconstituição do convento no ano de 1723, quando já havia sido construída a igreja da ordem terceira. Ilustração: Carlos Gustavo Nunes Pereira (Guta)

Abaixo, vista atual do convento e igreja.

convento largo da carioca

IMG_7934

A igreja do convento nunca teve torre, mas seu campanário é o mesmo desde a igreja original. Os sinos também são do século XVII, e o mais antigo deles, o da esquerda, foi fundido em 1633.

IMG_1280

Nos dois primeiros séculos de existência, passaram por esse convento um grande número de personalidades franciscanas que tiveram um papel considerável na história do Brasil. É o que narra o histórico  disponibilizado pelos frades:

Entre os Frades que viveram no Convento de Santo Antônio e se tornaram celebridades, podemos citar Frei Vicente do Salvador, o primeiro superior, considerado o pai da Historiografia brasileira; Frei Mariano da Conceição Veloso, primo irmão por parte de mãe de Tiradentes, autor da “Flora Fluminense”, chamado pai da Botânica brasileira; Frei Francisco Solano Benjamim, que desenhou mil estampas de plantas classificadas por Frei Veloso; Frei Tomás Borgmeier, considerado um dos maiores entomólogos do século passado, com mais de cinco mil páginas científicas escritas; Frei Damião Berge, autor do livro “O Logos Heraclítico”. No campo da oratória são famosos Frei Francisco de São Carlos, Frei Francisco Sampaio e Frei Francisco Monte Alverne. Este último considerado o maior orador sacro nascido no Brasil. No campo da música religiosa destacou-se Frei Pedro Sinzig, conhecido em todo o Brasil por seu manual de cantos “Cecília” .

IMG_1209

O rei Dom João VI também frequentou diversas missas nessa igreja conventual, assim como os imperadores Dom Pedro I, Dom Pedro II e a Princesa Isabel.

Mas talvez a maior alma que habitou este lugar tenha sido Frei Antônio de Sant’Anna Galvão – o Frei Galvão. Ele morou neste Convento entre 1761 e  1762, tendo sido ordenado padre no interior dessa igreja no dia 11 de julho de 1762.

Os três altares da igreja, com seus respectivos retábulos, foram entalhados ainda no século XVII, por volta de 1630.  Alguns anos depois, a capela mor foi alterada, passando a contar com tribunas. E na mesma época os altares receberam modificações em sua talha.

O retábulo mor é dedicado a Santo Antônio, e os dois altares do cruzeiro são dedicados à Imaculada Conceição e a São Francisco de Assis. Ornando a capela mor, há diversas pinturas retratando fatos da vida de Santo Antônio.

No início do século XX, Frei Inacio de Hinte promoveu algumas reformas visando adaptar a igreja ao estilo ‘neocolonial’, que estava em voga na época. Com isso, foram feitas alterações no frontão, no teto, bem como na área do arco cruzeiro. Porém, essas reformas estão sendo gradativamente corrigidas, e no momento atual a igreja passa por um processo de restauração que irá devolver o aspecto que manteve durante a maior parte de sua existência.

IMG_1205

IMG_1213

Acima, detalhe do altar da Imaculada Conceição, com um brasão contendo o monograma do nome de Maria

A Capela da Conceição

A Ordem Terceira de São Francisco – irmandade do pessoas leigas que também seguem a espiritualidade franciscana – foi instituída junto ao convento no ano de 1619, e após vários anos, foi construída uma primeira capela, numa posição perpendicular à igreja conventual, dedicada a Nossa Senhora da Imaculada Conceição. Essa capela possui uma belíssima talha dourada, e pode ser vista do lado direito da igreja conventual.

IMG_1218

IMG_1216

O estilo dessa capela é semelhante ao da atual igreja da Ordem Terceira (situada no terreno ao lado). Com base em características estilísticas, o historiador German Bazin afirma ser o altar desta capela obra de Francisco Xavier de Brito, enquanto que a talha nas paredes seriam de Manuel de Brito.  O próprio leitor pode confirmar essa hipótese comparando as duas igrejas.

Abaixo, uma das paredes da capela da Conceição foi modificada no século XIX, para abrigar um mausoléu de um dos membros da ordem terceira.

IMG_1215

 

IMG_1282

Oratório dedicado a Nossa Senhora da Conceição

Na lateral da igreja, encontra-se a Sala do Capítulo, onde, atualmente os religiosos atendem confissões. O teto possui pinturas em honra a Sant’Ana, mãe da Virgem Maria, e nas paredes há quadros que representam Santo Agostinho, Santo Ambrósio, São Jerônimo, São Boaventura, Santo Tomás de Aquino, São Gregório Magno, Santa Cecília e Santa Margarida.

IMG_1284

Santo Antônio ‘do Relento’

A primitiva imagem em terracota de Santo Antônio, que esteve por muitos anos no altar mor, encontra-se hoje em um oratório no frontispício do convento. Segundo a tradição, um frade havia moldado o corpo, mas não conseguia acertar a cabeça a contento. Em determinado momento, surgiu um mendigo pedindo um prato de comida. O frade foi buscar alimento, e, quando voltou, o mendigo havia desaparecido, estando a cabeça finalizada.

De fato, a cabeça da imagem é separada do corpo. Essa imagem esteve presente em uma das batalhas contra invasores franceses no ano de 1710. Em gratidão do povo, ela foi entronizada no frontispício da igreja como proteção da cidade, e recebeu uma lamparina que permanece acesa dia e noite, ficando conhecida como Santo Antônio ‘do Relento’.

Ademais, essa imagem foi condecorada várias vezes pelas autoridades, inclusive recebendo um soldo simbólico durante décadas. Anualmente, o pequeno Menino Jesus também recebe uma veste nova.

IMG_7935

 

______________________

REFERÊNCIAS:

 

– Bazin, German, L’Arquitecture Religieuse Baroque au Brésil, Tome II, Paris: Librairie Plon, 1958

– CARVALHO, Benjamin de. Igrejas Barrocas do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira S.A., 1966

– Dornelles Facó, Anne (coord.), Guia das Igrejas Históricas da Cidade do Rio de Janeiro, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Especial de Projetos Especiais, 1997

– Tirapelli, Percival, Igrejas Barrocas do Brasil, São Paulo: Metalivros, 2008

Convento de Santo Antônio do Rio de Janeiro

PortalGeo

 

 

 

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s