Convento Franciscano de Nossa Senhora das Neves – Olinda – PE

Embora estivessem presentes no Brasil desde as primeiras expedições portuguesas, os franciscanos somente se estabeleceriam aqui de modo fixo várias décadas depois. Sob esse aspecto, o Convento Franciscano de Olinda é considerado o mais antigo estabelecimento dos discípulos de São Francisco em terras brasileiras, o berço da ordem no Brasil.

O primeiro documento histórico que lhe diz respeito é da época em que vigorava a União Ibérica – trata-se de um alvará assinado pelo Rei Filipe II de Espanha, datado de 12 de outubro de 1583, concedendo doação de um terreno para construção do convento.

O convento franciscano de Olinda foi erigido em um terreno doado pelo Rei Filipe II

O convento franciscano de Olinda foi erigido por provisão pessoal do Rei Filipe II, aquele “em cujos domínios o sol jamais se punha”

O local escolhido foi a cidade pernambucana de Olinda – que, na época, já possuía um Real Colégio dos jesuítas, bem como uma Santa Casa de Misericórdia. Os primeiros frades da missão franciscana ali aportaram no ano de 1585.

No mesmo ano, uma das primeiras terciárias franciscanas, chamada Maria da Rosa, fez uma vultosa doação financeira que possibilitou o início das obras do convento. Assim, desde o princípio, os frades já puderam se instalar no próprio local onde seria erigida sua casa.

A igreja foi dedicada a Nossa Senhora das Neves, uma antiga invocação mariana que remete à construção da Basílica de Santa Maria Maggiore, em Roma. Consta que, no século IV da Era Cristã, um casal romano sem herdeiros quis deixar sua fortuna para alguma obra piedosa, e rezaram pedindo uma orientação nesse sentido. Em sonhos separados, a Virgem apareceu ao casal, aconselhando que construíssem uma igreja em sua honra, num local que vissem coberto de neve. Assim, Ela seria a herdeira deles. E, de fato, mesmo sendo pleno verão, um ponto da Colina Esquilina em Roma amanheceu nevado. O casal comunicou o sonho ao Papa Libério, e souberam então que também este havia tido a mesma visão, motivo pelo qual a igreja não tardou a ser construída. Daí iniciou-se a devoção a Nossa Senhora das Neves, título que, talvez, tenha sido dado à igreja de Olinda por esta também ter tido sua construção iniciada por meio de uma doação em condições parecidas.

A igreja e o convento foram tomados pelos holandeses no ano de 1630, e, no ano seguinte, o conjunto foi destruído no incêndio da cidade, ficando abandonado por muito tempo.

Após a expulsão dos invasores (1654), o local foi reocupado e reconstruído de forma concomitante com o convento da cidade vizinha de Igarassu, motivo pelo qual o historiador German Bazin aponta diversas semelhanças estilísticas entre esses dois monastérios. Apesar de não haver registros dos artistas, tudo indica que a maior parte das obras estruturais, incluindo a torre e claustro, foi realizada no século XVII.

convento nossa senhora das neves olinda

Na parte externa, há uma cruz de pedra posicionada ao lado das portas, e que constituía o ponto final de uma antiga Via Sacra, atualmente desaparecida. Há também um grande cruzeiro em frente à igreja, típico dos conventos franciscanos no Nordeste, mas que ficou separado do conjunto devido à abertura de uma viela cortando o adro.

Abaixo, vista da nave central da igreja conventual. Ela passou por uma grande reforma a partir de 1715, época em que foi acrescentada a atual decoração, com talhas em estilo Dom João V. No altar mor, a imagem de Nossa Senhora das Neves, e nas paredes, azulejos portugueses retratando cenas da vida de Maria.

IMG_0171

Abaixo: No ano de 1711, os membros da Ordem Terceira (leigos) iniciaram obras para a construção de uma capela própria, que foi dedicada a São Roque. Possui um teto belamente adornado em caixotões, com pinturas retratando santos franciscanos, e é ligada à igreja principal por um grande arco entalhado em madeira.

barroco brazil nossa senhora das neves olinda

Além das duas igrejas, o convento possui também uma sacristia que é considerada uma das mais belas de Olinda, ornada de azulejos e possuindo um lavabo esculpido em pedra de lioz portuguesa.

IMG_0164   IMG_0172 nossa senhora das neves olinda IMG_0215

 

__________________________

REFERÊNCIAS:

– BARBOSA, Antonio. Relíquias de Pernambuco: guia aos monumentos históricos de Olinda e Recife. São Paulo: Ed. Fundo Educativo Brasileiro, 1983

– Bazin, German, L’Arquitecture Religieuse Baroque au Brésil, Tome II, Paris: Librairie Plon, 1958

– Tirapelli, Percival; Pfeiffer, Wolfgang, As mais belas igrejas do Brasil, São Paulo: Metalivros, 1999

 

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s