Matriz de Nossa Senhora da Conceição – Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais

A atual cidade de Conselheiro Lafaiete começou a surgir na época das bandeiras, quando aventureiros se embrenhavam pelas montanhas de Minas à procura de ouro e pedras preciosas. Ali, no início do século XVIII, existiam aldeias dos índios carijós, e, com a descoberta de ouro nos arredores – principalmente na região de Mariana e Vila Rica – o local passou a ser ponto de parada dos viajantes que se dirigiam do Rio de Janeiro para a região.

No ano de 1709, Dom Francisco de São Jerônimo, bispo do Rio de Janeiro, instituiu a Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Campo Alegre dos Carijós (a diocese de Mariana seria criada somente em 1745), e então a primitiva capela, consagrada em honra à Imaculada Conceição de Maria, passou a ter status de matriz. É portanto, uma das mais antigas paróquias de Minas Gerais.

A construção atual, sólida e harmônica, é geralmente datada como tendo sido iniciada em 1733. Ao que tudo indica, foi finalizada na segunda metade do século XVIII, e contém uma variação estilística – ao menos na parte externa (bulbos das torres, cunhais de cantaria, pórtico, etc) – que lembra a das igrejas da vizinha cidade de Congonhas do Campo. O interior possui cinco altares, dos quais se destacam, pela beleza da talha, os dois posicionados próximos ao arco cruzeiro.

No ano de 1790 o nome do local passaria para “Vila Real de Queluz”, e assim permaneceu até que fosse rebatizada para homenagear o Conselheiro Lafayette, um jurista e político natural do local.

Em meados do século XIX, a matriz e sua praça foram palco de um embate da Revolução Liberal de 1842, ocasião em que o templo foi usado como refúgio e fortificação.

A respeito da matriz, no ano de 1849 o vigário Pe. Eteneto Antônio Machado assim escreveu: “Esta Igreja não só é uma das mais antigas, como muito bem construída, toda de pedra e cal; e toda ela está, não só por dentro, como por fora, muito decente”. (1).

No início do século XXI a igreja passou por uma grande reforma, promovida pelo pároco, padre José Maria Coelho, com patrocínio da Gerdau. Atualmente, a matriz de Nossa Senhora da Conceição de Conselheiro Lafaiete é uma das mais bem conservadas matrizes setecentistas de Minas.

matriz conselheiro lafaiete

IMG_9660

Abaixo, uma fotografia do interior da igreja, antes da reforma iniciada em 2005.

Exif_JPEG_422

Abaixo, aspecto atual do interior do templo.

matriz imaculada conceição conselheiro lafaiete

matriz lafaiete maior

IMG_9649

 

(1) Igrejas de Minas, Relatórios dos Vigários, 1849, A. P. M., in História da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição

_____________________

REFERÊNCIAS

Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Conselheiro Lafaiete

– Mourão, Paulo Kruger Correa, As igrejas setecentistas de Minas, Belo Horizonte: Itatiaia, 1986

 

 

 

 

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s